TEXTOS DO AUTOR

ALIÁS, CADÊ O SEU DICIONÁRIO?

Após uma enxurrada de teorias sobre acentos e assentos de espantar qualquer um, passando até pela Caixa de Pandora, foi deflagrada a campanha "Vá ao dicionário".

O telefonema veio bem cedinho. O amigo queria saber se “previdenciária” tinha circunflexo no “e”. Ainda meio dormindo respondi que ele estava confundindo com “previdência”, que tinha. Me agradeceu, ia desligar, mas não deixei.

E continuei.

É o mesmo caso de “residencial”, em que muita gente põe acento. Confundem com “residência”. E ficam na dúvida cruel quanto ao chapeuzinho. Acabam escrevendo “previdênciária e residêncial”.

Campanha çVá ao dicionárioçE ele quis desligar. Estava com pressa.

Mas continuei.

É o mesmo caso, quase, de ônibus. As pessoas pensam que o acento é em cima do “o”, mas geralmente os assentos melhores não são aqueles em cima da roda. Pelo menos era assim naqueles ônibus duros antigos. E ônibus pode ter até uns quarenta e dois assentos.

Por que então Previdência tem apenas um acento? Porque se tivesse mais que um assento, oferecendo o máximo de conforto, os beneficiários não iriam ao INSS para cuidar de seus problemas, mas sim para passear. Nessa linha, quantos assentos teria uma sala de espera na Previdência? Bem, não sei. Depende. Quantos assentos teria uma residência? Contando mesas, cadeiras, banquetas e sofás... também não sei. Varia muito.

E o amigo quis desligar novamente.

E continuei.

Laranja, por exemplo, quantos assentos teria? Assentos de mosca? Vários. E quantos acentos? Nenhum. No máximo um pingo no jota. Mas se alguém perguntasse quantos centos abriga uma caixa de laranjas? Aí, sim! Mas também não sei. Deve ser um cento. Favor não confundir quantos centos com quatrocentos.

Ele quis desligar. Mas continuei.

A operação Caixa de Pandora, por exemplo, quantos assentos da Câmara Legislativa do Distrito Federal vai atingir? Obviamente estou me referindo a quem se assenta sobre aqueles assentos. Parece que todos os assentos. Não sobra um, meu irmão. Se eles se desgrudam dos assentos? Parece difícil.

Ele quis desligar. Mas não deixei.

E falei en passant dos acentos do Brasil. No sentido da diversidade de pronúncias regionais. Sotaque, accent, do inglês. Sem contar ainda a palavra “vaso”. Todo mundo pensa que vaso não tem acento. Mas vaso tem, sim! Tem assento... que os porcalhões nunca levantam quando vão fazer xixi.

Ele quis desligar. E eu deixei.

Minha esperança era que, depois de tanta baboseira, ele pensasse duas vezes ao me acordar de manhã, antes de ir ao dicionário.


Aristides Coelho Neto, 17.12.2009, em campanha.

“Vá ao dicionário antes de perguntar.” 

Comentários (3)

Voltar